Buscar
  • Giovanna Melo

Storytelling: boas ideias se ampliam com boas histórias

Atualizado: Abr 27




A Aquadrado está com uma agenda de bate-papos para o ano de 2020. Estamos propondo espaços de troca para nos inspirarmos e o primeiro convidado do ano, foi o Rodrigo Portaro, sócio da The Plot Company e storyteller.



Portaro nos presenteou com a oportunidade de ouvir sua história e nos elucidar sobre o Storytelling, que atualmente é o que ele articula, ajudando pessoas e grandes empresas a criar comunicações poderosas.


  • Mas afinal, o que é storytelling?


Através da palestra com o Rodrigo, descobri que o Storytelling é uma prática composta por técnicas narrativas para contar histórias inesquecíveis.


A indústria cinematográfica utiliza o storytelling para deslumbrar o público e eliminar a dispersão.


  • Por que os negócios estão usando?


O uso do storytelling ajuda a vender sem parecer que está vendendo. Sabe?

Hoje há uma saturação online e offline de produtos e serviços sendo ofertados a todo momento, e o desgaste do público é notório. Por muitas vezes, empresas podem perder e até mesmo obter antipatia de um cliente caso este se sita invadido ou perceba a venda.

A comunicação através do storytelling fortifica a presença da sua empresa na memória das pessoas, ampliando o engajamento do público com um propósito bem desenhado, e uma mensagem transmitida de maneira estratégica, acolhendo e criando empatia.


  • Sobre algumas técnicas:


Rodrigo nos alertou quanto ao ritmo das histórias. Como o storytelling é uma prática que dialoga com o mundo cinematográfico, organizar sua narrativa de maneira dinâmica, trazendo momentos de percepção de um conflito, clímax e resolução das problemáticas, fixa o leitor ao seu enredo. Como em qualquer história de vida, os altos e baixos devem ser contados e valorizados, afinal, seu escritório foi constituído por um roteiro real, de bons e maus momentos.


Outro item importante é trazer o leitor para dentro do texto. Incluí-lo na jornada é mais do que possibilitar empatia entre seu texto e o público e sim, torná-lo protagonista. Logo, a conexão será garantida.


Apesar de ser uma empresa, humanizar a trajetória é essencial. Entender o que seu negócio faz e o quê faz, traz a linguagem da troca. A importância que sua marca tem para algo ou alguém cria estima e ressignifica as práticas do negócio. Há um propósito e esse é essa intenção que o storytelling vai compartilhar com o público.


  • Apresentações corporativas, a conexão que o Storytelling proporciona.


Portaro suscitou um assunto delicado quanto a “apresentações”. Quantas vezes chega-se no cliente com uma apresentação Powerpoint sobre a empresa, e assim se espera fechar negócios?


Em sua palestra, Rodrigo provocou a reflexão sobre a ideia primordial de uma reunião com o possível cliente: o cliente em si.


Estudar, entender as questões e ser franco sobre o que o serviço da sua empresa pode proporcionar para solucionar as problemáticas é o foco.


Seu escritório facilita o cotidiano de um terceiro, fale sobre isso. E mais, ouça atentamente, a primeira conversa é sobre perceber o que seu trabalho poderá contribuir e como.


O Storytelling entra no momento de convencer que você tem a solução para o cliente, e as técnicas bem utilizadas são muito mais eficazes que enormes Powerpoints.


  • E como usar o Storytelling no ramo da Arquitetura ao vender projetos e/ou obras?


Falar e escrever sobre arquitetura é muito poderoso, pois há tantas nuances sobre o criar de um espaço, seja ele pequeno ou grande. Inspirar e humanizar faz parte da prática arquitetônica, afinal, é sobre pessoas e seus desejos.


Mas quando se trata de elucidar sobre o quê afinal um arquiteto faz, esse é o momento que o Storytelling pode ajudar.


Trazer o cliente para o que é o cotidiano, o trabalho, as etapas, os atores que fazem todos os processos acontecer e o quê se obtém de resultados, pode educar e criar uma dinâmica da “história”, engajando e abrindo as portas do afeto, através do processo de concretizar o sonho de outrem.


Quando as técnicas são bem aplicadas, até mesmo as partes técnicas podem ser elucidativas e atraentes, basta que se utilize um dos princípios do Storytelling: a narrativa é sobre engajar pessoas no ritmo inspirador da jornada.


Depois desse bate-papo, pude entender como articular o Storytelling no meu trabalho e na vida, pensando nas técnicas como um complemento ao Marketing Digital.




Quer saber mais? Este ano de 2020 estaremos mais juntos, com artigos periódicos com dicas e compartilhamento de conhecimentos sobre Marketing Digital, Diálogos de desenvolvimento pessoal e muito mais.


Diga o que achou nos comentários, adoraria saber de você!

#arquitetura #marketing #arquitetura #marketingdigitalparaarquitetos #midiassociaisparaarquitetos #midiassociais #marketingdigital #marketingdigitalbrasil #branding #faculdadedearquitetura #estudantedearquitetura

5 visualizações